Voltar Publicada em 29/06/2020 | Ouro Preto do Oeste

Ouro Preto: projeto “Alimentando Vidas” disponibiliza gratuitamente alimentos não perecíveis em bancas

O Projeto possui atualmente dois pontos, e na segunda-feira (29), serão implantados outros dois na cidade

O projeto “Alimentando Vidas”, implantado recentemente na cidade de Ouro Preto do Oeste por uma equipe de aproximadamente 15 mulheres guerreiras, que têm à frente a jovem Gislaine Ferreira da Silva Petri, vem recebendo elogios e principalmente alcançando seu objetivo principal que é disponibilizar alimentos a pessoas em situação de vulnerabilidade social.
A iniciativa de ajudar ao próximo, segundo Gislaine, surgiu em uma noite quando ela saiu com seu marido, na cidade de Ouro Preto do Oeste, e se depararam com um homem na rua pedindo comida. Na ocasião, foi fornecida alimentação para a pessoa. No dia seguinte, emocionada, chegou a chorar pela situação daquele homem e, a partir daquele instante, começou a pensar em fazer algo para ajudar pessoas como aquela que ela havia encontrado na noite anterior. Inicialmente, reuniu-se com algumas amigas e voluntariamente passaram a fazer e entregar caldos todos os sábados à tarde, nas residências de pessoas carentes e de moradores em situação de rua. Mas, devido ao início da pandemia, tiveram que parar. Em seguida, passaram a entregar cestas básicas, sendo quem em apenas um mês, chegaram a realizar a entrega de 130 cestas. Foi quando uma das componentes do grupo viu algo semelhante ao projeto Alimentando Vidas na cidade de Vilhena e falou para Gislaine que então decidiu implantá-lo na Estância Turística de Ouro Preto do Oeste. Não tinha como ser diferente. Mesmo com tão pouco tempo, a iniciativa do projeto se transformou em um grande sucesso e vem superando as expectativas de seu objetivo que é disponibilizar alimentos a pessoas que realmente precisam, principalmente neste período de pandemia e de crise econômica.

“São pessoas que realmente precisam, que verdadeiramente necessitam de alimento. E poder contribuir para que essas pessoas tenham o que comer é muito gratificante e algo inexplicável. Agradeço a Deus e aos colaboradores e, principalmente, à nossa equipe, que são minhas amigas que voluntariamente têm se empenhando para que o projeto se tornasse uma realidade como é hoje”, agradeceu Gislaine.
Alimentando Vidas
O projeto funciona da seguinte maneira: as pessoas que estão realmente em situação de vulnerabilidade social e que precisam de alimentos, basta irem até um dos pontos (banca) e retirar aquilo que esteja disponível. Já as pessoas que queiram doar, é só levar até os pontos. Caso não tenham como, basta ligar para o número (69) 99229-0968, que alguém do projeto irá buscar a doação.

Locais dos pontos (bancas)
Atualmente existem dois pontos (bancas) instalados na cidade, sendo que um está em frente à loja JC Paraibana (3 coqueiros) e outro em frente à Agrovit (rua Ana Nery). Nesta segunda-feira (29), serão implantados mais dois pontos, sendo um em frente à Farmácia Santa Terezinha (avenida Daniel Comboni) e outro em frente à Mana’s Boutique (rua Ana Nery).

Outras ações
A equipe, juntamente com Geslaine, também desenvolve outras ações filantrópicas, como por exemplo, ajudar uma mulher a reconstruir sua casa. Geslaine também faz pão caseiro e, com o dinheiro que arrecada com a venda, compra alimentos não perecíveis para colocar nas bancas. Além da venda de roupas usadas. Com estas ações a equipe já conseguiu arrecadar R$ 1.450,00.

Doação em dinheiro
As pessoas que quiserem contribuir em dinheiro, podem realizar um depósito em qualquer valor no Banco do Brasil, agência 1404-4, conta poupança n° 32287-3

Fonte: gazetacentra

Fotógrafo: Gislaine Ferreira da Silva Petri